Entre peças de alfaiataria para todos os estilos, o xadrez volta a dominar a estação

Tanto faz o padrão que você pretende seguir neste inverno. O que importa, de fato, é aderir ao xadrez entre seus looks de todas as horas. Calças sequinhas, paletós acinturados e vestidos que passeiam na altura dos joelhos se transformam em coringas imbatíveis e campeões em versatilidade.

Para um visual de sucesso, mescle com qualquer um destes hits com bodies rendados, cashmeres bem levinhos ou ainda camisas de todas as cores e proporções. Lembre-se de que o xadrez é um aliado neutro, que reage bem aos mais variados acompanhantes. Brincar com estampas e padrões é outra excelente alternativa para compor looks mais fashionistas. Já experimentou coordenar sua peça de pied-poule, pied-coque ou príncipe-de-gales com fl orais de todas as cores e tamanhos?

Se o programa mudar e surgir um jantar de última hora, onde tudo o que você precisa é vestir algo ainda mais feminino, mescle suas calças xadrez e espaçosas com tops do tipo lingerie ou coordene seu tubinho quadriculado com meias calças bordadas e super sensuais. Lembre-se de que o verdadeiro sucesso de um look mora no mix entre texturas e até mesmo estilos.




O tom, símbolo de sensualidade e poder, é a pura síntese do inverno 2018

Não teve, literalmente, para ninguém. Nas passarelas de Nova York, Londres, Paris e Milão das coleções outonoinverno 2018, uma mensagem foi dita em oníssino: o vermelho é o rei da estação. O tom da vez surgiu nas mais variadas nuances: tomate, carmim, sangue, cereja e borgonha foram algumas delas.

É claro que o caso de amor entre a tonalidade e o mundo da moda vem de longe. Valentino, por exemplo, um dos maiores estilistas de todos os tempos e criador da grife homônima, fez da cor sinônimo de sua marca ainda em 1959, época em que tonalidades intensas não eram tão bem vistas quanto hoje. O vermelho, por sinal, não abandonou a casa e até hoje surge soberano, seja na passarela do designer italiano Pierpaolo Piccioli, atual diretor criativo da marca, ou de outras grifes, como Missoni, Alberta Ferretti, Versace e Prada.

Se durante décadas o tom só surgia vinculado à festas à rigor, hoje ele é muito mais democrático: faz bonito no trabalho ao jantar romântico de última hora. Quando for pensar em suas próximas compras, volte seu olhar a camisas com gola-laço, pantalonas e até saias mídi na cor. Vale tanto investir numa produção monocromática, apostando no mesmo tom dos pés à cabeça, ou ainda mesclar duas nuances. Apostar em modelos com tartan, o típico xadrez escocês, é outra ótima ideia. E, talvez, a maneira mais efi caz das mais discretas se acostumarem ao poder incendiante do tom.